Coaching, saiba mais…

Você já se sentiu desmotivado? Sem novas idéias? Com receio de ir adiante? Caso responda sim a uma destas perguntas, não se preocupe; a maioria de nós já se sentiu assim e, acredite, existem hoje diversas soluções para essa situação. Uma delas é contratar um Coach.

O desenvolvimento de novas habilidades, a criatividade, a coragem muitas vezes podem não emergir internamente e precisamos de um profissional para indicar o caminho ou nos desafiar para atingirmos nossas metas e objetivos.

A profissão Coach está cada vez mais presente em nossas empresas e na vida pessoal das pessoas. Nos últimos três anos, mais de 20 institutos especializados no Brasil passaram a ministrar cursos de Coaching de norte a sul do país. Mas, você sabe o que é e o que não é Coaching?

O trabalho do coach consiste em auxiliar e acompanhar o coachee (cliente) na obtenção de seus objetivos. Coaching é um processo de desenvolvimento mútuo, pois, o coach guia e também aprende com as experiências trocadas. A motivação e a inspiração ao coachee também é muito evidenciada neste trabalho. Não podemos confundir este trabalho com psicologia, pois, não aborda assuntos pessoais e nem trata alguma patologia. O acompanhamento visa maximizar nosso potencial produtivo gerando novos comportamentos e descobertas, ampliando assim nossos horizontes.

Coaching é guiar alguém em direção aos objetivos e escolhas, através da troca de experiências e realização de tarefas incumbidas aos clientes, não sendo um meio para se corrigir determinado comportamento ou dizer o que deve ou não ser feito. As respostas de que precisamos estão dentro de nós mesmos, o que o Coach faz são perguntas e desafios para nos ajudar a encontrar essas respostas.

Os benefícios do coaching são inúmeros, tanto em nossa vida pessoal, quanto profissional. Dentre eles, passamos a vislumbrar novos meios para driblar com mais facilidade as tarefas diárias, ficamos mais motivados e ao mesmo tempo motivamos as pessoas a nossa volta. No trabalho podemos gerenciar melhor nossas equipes, tornando nosso trabalho mais eficaz, minimizando o gasto e energia e produzindo com mais qualidade.

A etapa inicial de um acompanhamento de coaching é o planejamento. O Coach deve saber que áreas demandam esse trabalho, quais as finalidades de cada seção e que resultados são esperados tanto do Coach como do coachee. Algumas perguntas que devemos também fazer antes são: “Por que esse coaching é importante?”, “O que vamos melhorar” e “Quais as conseqüências desta mudança?”. Ao final de cada seção é interessante designar uma tarefa para que o trabalho possa evoluir.

Ao contrário do que muitos pensam, o Coach pode atuar informalmente, caso o gerente ou gestor possua essa habilidade. A correria do dia-a-dia, a carga de estresse e a falta de tempo pode auxiliar na criação de métodos alternativos de coaching. Telefone, e-mail e até mesmo um happy hour se transforma em alternativa para a realização do coaching.

Lendo este artigo até aqui, você pode estar se perguntando: Como eu posso começar? Está certamente é uma boa pergunta e aqui vão algumas dicas:

Use a criatividade – muitas vezes você vai precisar de criatividade e também de muita flexibilidade. Use-as da melhor maneira. Entenda a necessidade de seu cliente e a partir disso faça perguntas abertas que possam trazer novas informações e desta forma enriquecer as seções. Posso citar um exemplo de criatividade quando, certa vez em uma seção, tive que lidar com a timidez. A tarefa que passei ao cliente foi ir a um Shopping, entrar nas lojas e pedir informações sobre determinado produto. Isso o fez perceber que conversar com as pessoas não era tão difícil.

Escuta Ativa – saiba ouvir sem julgamentos, escute atentamente e atente-se aos detalhes. Muitas vezes uma palavra perdida pode nos levar a fazer associações que antes pareciam obscuras. Seja um parceiro e elucide os pontos que julgar importante. Devolva ao cliente a fala em forma de pergunta e certifique-se de estar ajudando a alcançar o que deseja.

Feedback – dê e receba feedback’s, eles são fundamentais para a continuidade. São eles que dão rumo às próximas seções. Crie um consenso entre você e o seu coachee.

Plano de Ações – elabore um plano de ações. Crie ferramentas para avaliar o desenvolvimento do trabalho. Anote o que for possível e elabore questionários para que o seu cliente possa responder. As ações e os prazos também devem ser anotados.

O coaching se tornou uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento das organizações. Ele estimula o crescimento e a motivação dos mais diversos grupos operacionais. Como um líder, seja mais observador e detecte o que possa estar havendo de estranho em sua equipe e se preciso, recorra a um profissional em coaching para auxiliar no direcionamento das metas organizacionais.

Sobre o Autor:

rodrigo_zambonRodrigo Zambon: Formado em Administração pela FDV com pós graduação em Logística de Transportes e também MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV. Pós graduação em Programação Neurolinguística.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>